Nosso cartão de visitas  |  Cadastre-se na nossa newsletter   |  Cadastre-se no nosso grupo de WhatsApp

Pressione as teclas CRTL+D para adicionar este site ao favoritos do navegador

COMPARTILHE A NOSSA PÁGINA:

Facebook Google+ WhatsApp Twitter LinkedIn Email Print Addthis

   Auta de Souza (Macaíba, 12 de setembro de 1876 — Natal, 7 de fevereiro de 1901) foi uma poetisa brasileira da segunda geração romântica (ultrarromântica, byroniana ou Mal do Século), autora de Horto.

   Escrevia poemas românticos com alguma influência simbolista, e de alto valor estético. Segundo Luís da Câmara Cascudo, é "a maior poetisa mística do Brasil".

 

VIDA

   Filha de Elói Castriciano de Souza e Henriqueta Leopoldina Rodrigues e irmã dos políticos norte-rio-grandenses Elói de Sousa e Henrique Castriciano.

   Ficou órfã aos três anos, com a morte de sua mãe por tuberculose, e no ano seguinte perdeu também o pai, pela mesma doença. Sua mãe morreu aos 27 anos e seu pai aos 38 anos.

   Durante a infância, foi criada por sua avó materna, Silvina Maria da Conceição de Paula Rodrigues, conhecida como Dindinha, em uma chácara no Recife, onde foi alfabetizada por professores particulares. Sua avó, embora analfabeta, conseguiu proporcionar boa educação aos netos.

   Aos onze anos, foi matriculada no Colégio São Vicente de Paula, dirigido por freiras vincentinas francesas, e onde aprendeu Francês, Inglês, Literatura (inclusive muita literatura religiosa), Música e Desenho. Lia no original as obras de Victor Hugo, Lamartine, Chateaubriand e Fénelon.

   Quando tinha doze anos, vivenciou nova tragédia: a morte acidental de seu irmão mais novo, Irineu Leão Rodrigues de Sousa, causada pela explosão de um candeeiro.

   Mais tarde, aos catorze anos, recebeu o diagnóstico de tuberculose, e teve que interromper seus estudos no colégio religioso, mas deu prosseguimento à sua formação intelectual como autodidata.

   Continuou participando da União Pia das Filhas de Maria, à qual se uniu na escola. Foi professora de catecismo em Macaíba e escreveu versos religiosos. Jackson Figueiredo (1914) a considera uma das mais altas expressões da poesia católica nas letras femininas brasileiras.

   Começou a escrever aos dezesseis anos, apesar da doença. Frequentava o Club do Biscoito, associação de amigos que promovia reuniões dançantes onde os convidados recitavam poemas de vários autores, como Casimiro de Abreu, Gonçalves Dias, Castro Alves, Junqueira Freire e os potiguares Lourival Açucena, Areias Bajão e Segundo Wanderley.

 

SUPOSTOS POEMAS PÓSTUMOS

   Em 2008, a Federação Espírita Brasileira listou treze instituições espíritas (centros, núcleos, recantos, sociedades, fraternidades e uma fundação) em oito estados brasileiros que adotavam o nome da poetisa potiguar. Em 3 de março de 1953, foi criada em São Paulo, Por Nympho de Paulo Corrêa a Campanha de Fraternidade, que mais tarde se tornou Campanha de Fraternidade Auta de Souza, que acontece em centenas de centros espíritas em todo o pais e no exterior.

   O espiritismo se atencionou muito à vida de Auta de Sousa. Chico Xavier, por exemplo, escreveu Auta de Souza, com sonetos, atribuídos ao espírito da poetisa, no processo chamado psicografia. Ele também publicou Parnaso de Além-Túmulo (1932), reunindo uma variedade de poesias que, segundo os kardecistas, são de autoria de poetas já mortos, como Auta. Os títulos abaixo estão entre os poemas publicados por Chico Xavier de autoria atribuída a Auta de Sousa.

   Posteriormente, o também médium Manuel Nazareno, natural de Macaíba, cidade em que a poetisa nasceu, divulgou outros poemas que teriam sido ditados por Auta de Sousa.

   Já outras vozes pensam diferentemente, atestando a veracidade dos textos de Chico Xavier, sejam eles poesias ou não, tanto através da análise estilística quanto pelo raciocínio de que seria impossível um só homem imitar com tanta perfeição duas centenas de autores.

   Se é mistificação, parece-me muito bem conduzida. Tendo lido as paródias de Albert Sorel, Paul Reboux e Charles Muller, julgo ser difícil (isso digo com a maior lealdade) levar tão longe a técnica do pastiche. Não sei como elucidar o caso. Fenômeno nervoso? Intervenção extra-humana?    Faltam-me estudos especializados para concluir.

   -Agripino Grieco, crítico literário.

   Se Chico Xavier é um embusteiro, é um embusteiro de talento. Sua facilidade de imitar seria um dom especialíssimo, porque ele não imita apenas   Antero de Quental, Olavo Bilac e Humberto de Campos, mas Alphonsus de Guimaraes, Artur Azevedo, Antônio Nobre, etc.

   -Raymundo de Magalhães Júnior, acadêmico já morto.

   Se Chico Xavier produziu tudo aquilo por conta própria, então ele merece ocupar quantas cadeiras quiser na Academia Brasileira de Letras.

   -Monteiro Lobato, escritor.

 

 

 

 

 

REFERENCIA

Wikipedia - SIte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Auta_de_Souza - Data: 02/-5/2015 - Horário:14:21

 

 

 

 

 

VEJA TAMBÉM...

      Como funciona a Campanha da Fraternidade Auta de Souza

      História da Campanha da Fraternidade Auta de Souza

 

 

 

 

TOPO da

 PÁGINA

NOSSAS REDE SOCIAIS

Adicione o número: (11) 95840-7295, na agenda do seu celular, para entrar no grupo do WhatsApp: Casa do Caminho Irmã Sheila e nos envie uma mensagem pelo WhatsApp, para que possamos adicioná-lo(a) no mesmo.

Sorteamos um livro GRATUITAMENTO, todos os meses, EXCUSIVAMENTE para as pessoas cadastradas no nosso grupo do WhtasApp, clique aqui e saiba as regras do sorteio.

 

*Informação importante: este número de telefone celular é utilizado  apenas para WhatsApp.

NEWSLETTER

Fique por dentro de todas as novidades e evento, conteúdos exclusivos e muito mais.

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro, tente mais tarde.

Sua solicitação de cadastro foi recebida com sucesso.

Todos os direitos são reservados para a Associação Espírita Kardecista Casa do Caminho Irmã Sheila  - CNPJ.03.342.332/0001-42 - CEP.03935-080 - São Paulo - SP - Brasil